Fundação Ezute ministra cursos para formação de oficiais da Marinha no Centro de Instrução Almirante Wandenlolk 

FUNDAÇÃO EZUTE MINISTRA CURSOS PARA FORMAÇÃO DE OFICIAIS DA MARINHA NO CENTRO DE INSTRUÇÃO ALMIRANTE WANDENLOLK 

 

Profissionais da Ezute ministraram esse ano dois cursos para 22 alunos do Curso de “Aperfeiçoamento Avançado em Sistemas de Armas (CApA-SA)”, no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), instituição da Marinha do Brasil, onde são formados oficiais para atuar na Força Naval.

O CIAW fica localizado no Rio de Janeiro e as aulas foram realizadas por meio de parceria com a PUC (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), instituição corresponsável pelo curso junto ao CIAW.

A disciplina de “Rastreamento multialvo e fusão de dados multisensor (FDM)” foi ministrada pelo Gerente do Projeto PAOS (Planejamento da Avaliação Operacional do Submarino (PAOS) da Ezute, Cleber Almeida de Oliveira. O objetivo foi levar o conhecimento necessário para a compreensão dos mecanismos de fusão de dados existentes e aplicados na construção da consciência situacional marítima.

O curso de FMD aconteceu nos meses de fevereiro e março.

A outra competência “Conceitos de software para sistemas de armas (CSA)” foi apresentada pelo Gerente do Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos) na Ezute, José Bianco Filho. O instrutor capacitou os alunos para analisar as características e arquitetura adequada para o desenvolvimento do software de um sistema digital para operação de um sistema de combate.

As aulas sobre CSA aconteceram de janeiro a abril deste ano.

Para o Capitão de Mar e Guerra (RM1) Richard Harold Geraldo Asch, Coordenador da Área de Sistemas de Armas do Centro de Coordenação de Pós-Graduação do CIAW, essa parceria entre CIAW, PUC e Ezute comprova a reconhecida capacitação técnica da Fundação e de seus profissionais em assuntos sobre tecnologia de ponta.

A Ezute traz para os nossos oficiais de carreira, a sua expertise e conhecimento de vanguarda sobre sistemas avançados e de alta complexidade na área de Defesa. Com isso, os alunos tem incrementada a sua capacidade de manter e operar esses sistemas, possibilitando inclusive identificar pontos de melhorias”.