Ezute participa de workshop da CISCEA sobre o Sistema DACOM Link BR2

Ezute participa de workshop da CISCEA sobre o Sistema DACOM Link BR2

No mês de setembro, a Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) promoveu o workshop do Sistema DACOM – Link BR2, com o objetivo de tratar destes dois assuntos de grande relevância: os requisitos do software de defesa aérea e o projeto estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB) – o Link BR 2.

Abrindo o evento, o Presidente da CISCEA, Major-Brigadeiro do Ar Sérgio Barros de Oliveira, comentou que os militares que “tiveram a oportunidade de voar com o sistema de datalink, sabem a importância que ele tem no contexto operacional”.

Seguindo, o Major-Brigadeiro Sérgio destaca que se trata de um “multiplicador de forças com tecnologia disruptiva, inovadora. Sem dúvida alguma, quem não está preparado para usar, tem uma desvantagem muito grande no campo de batalha”.

Pensar nas vantagens que estas ferramentas trazem para a Defesa Aérea é de suma importância, tanto para as missões em momentos de conflito, quanto as ações em tempos de paz – que são as de policiamento do espaço aéreo.

Estavam presentes ao evento representantes da Divisão Operacional (DO) da CISCEA, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), do Comando de Preparo (COMPREP), Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA I), do Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA) e das empresas AEL Sistemas e Fundação Ezute.

 

Desenvolvido na década de 1990, o Sistema de Defesa Aérea e Circulação Operacional Militar (DACOM), que encontra-se agora em processo de modernização, ganhou ênfase em 2019 com a criação do Grupo de Trabalho por parte do DECEA. Hoje. a modernização deste sistema encontra-se em fase de especificação para início do desenvolvimento em 2022.

Para o Chefe da Divisão Operacional (DO), Major Aviador Marcio Rodrigues Ribeiro Gladulich, o workshop “foi uma oportunidade ímpar de interação entre o DECEA, COMAE, COMPREP e o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), contando também com as empresas EZUTE e AEL, desenvolvedoras dos requisitos para o DACOM e Link BR2, respectivamente”.

“O evento proporcionou discussões operacionais que visam atender as demandas da Força Aérea de forma completa e detalhada, possibilitando a especificação para o desenvolvimento de um sistema de Defesa Aérea mais eficiente e voltado a atividade fim”, concluiu o Major.

 

FONTE:

Seção de Comunicação Social da CISCEA
Revisão: 1º Tenente Relações Públicas Camille Barroso
Texto: Telma Penteado (ASCOM DECEA)
Fotos: Luiz Eduardo Perez (ASCOM DECEA)