EMBASA TERÁ ASSESSORIA DA FUNDAÇÃO EZUTE PARA MODERNIZAÇÃO DE PROCESSOS E TECNOLOGIAS

 

A Fundação Ezute acaba de firmar contrato com a Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A., Embasa, para a realização de estudo e diagnóstico da Unidade de Tecnologia da Informação e Comunicação – FTI, voltados à modernização institucional e comercial da empresa.

O contrato, que terá duração de quatro meses, ou 120 dias corridos, visa trazer melhorias e modernização de processos e de das tecnologias que darão base às estratégias gerenciais e de governança da Embasa.

Ao longo dos anos, a FTI vem implementando soluções de acordo com as demandas e solicitações dos diversos setores da companhia, exercendo papel coadjuvante na melhoria dos resultados da empresa. Contudo, em virtude de novas diretrizes estratégicas organizacionais, surgiu a necessidade de aprimoramento e modernização destes processos e das soluções já implantadas. A intenção é que a Unidade passe a promover ações e projetos internos que sustentem, além das demandas e ações gerenciais empresariais, as de processos estratégicos correlacionados à operação comercial.

A partir do reconhecimento dos processos de negócio da FTI, considerando os estudos, diagnósticos e planos existentes, a Fundação Ezute realizará os serviços em quatro fases:  Planejamento e metodologia do estudo; Estudo, análise e síntese; Diagnóstico e benchmarking; e Elaboração de Plano de Ação.

A Embasa, é uma sociedade de economia mista de capital autorizado, pessoa jurídica de direito privado, tendo como acionista majoritário o Governo do Estado da Bahia, e é responsável, nos municípios onde atua, pela prestação dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, compreendendo a captação, tratamento e distribuição de água, bem como a coleta, transporte, tratamento e destinação adequada dos esgotos domésticos.

“A Fundação Ezute já prestou há alguns anos serviços semelhantes para a SABESP, em São Paulo e atualmente está apoiando também a SANEPAR, no Paraná. Com este novo contrato com a Embasa, na Bahia, expandimos nossa atuação no território nacional. Nossa expectativa é de ampliar ainda mais esta atuação com outras companhias estaduais de saneamento, que precisam aumentar sua eficiência e efetividade para se tornarem mais competitivas neste novo contexto promovido pelo marco regulatório do saneamento aprovado recentemente.”, destacou o diretor de Mercado Civil & Parcerias da Fundação Ezute, Thomas Strasser.