Mapeamento Digital – Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Tocantins

Este trabalho para a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Tocantins envolve uma base cartográfica de apoio ao Cadastro Ambiental Rural que permite identificar características geográficas, bacias hidrográficas e áreas de proteção natural. O levantamento foi feito por satélite, num processo que mapeia o estado em faixas e gera imagens que são corrigidas e transformadas em mapas. O volume de informações desta base cartográfica serve de apoio para definição de várias políticas setoriais do governo estadual.

O gerenciamento integrado desses dois projetos tem apoio da Fundação Ezute tanto para atingir os resultados planejados como para corrigir eventuais desvios em relação a especificações técnicas, normas e legislação que regulam a conformidade de produtos cartográficos. O Estado até então recorria a bases de informações geográficas ou cartográficas em pequenas escalas (1:50.000 ou 1:100.000), que não traduziam o cenário espacial de território tão diverso e com características peculiares no território brasileiro.

O apoio prestado para avaliação da qualidade das informações tem como bases as especificações cartográficas para a escala 1:25.000 e os critérios e procedimentos de qualidade definidos segundo as prescrições da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Neste processo, a Fundação Ezute testa a qualidade para todos os produtos do projeto, realizadas por meio de inspeções totais ou amostrais. Os resultados consideraram as especificações técnicas cartográficas e a complexidade técnica dos produtos cartográficos.

A nova base geográfica do Estado, restituída por processos de engenharia cartográfica e usos de soluções tecnológicas digitais e associadas ao processo de garantia da qualidade técnica, transforma o paradigma vivenciado pelo Tocantins nos últimos 15 anos e disponibiliza base de informações precisa e de qualidade.