Absorção, Gerenciamento e Transferência de Tecnologia

Transferência de tecnologia é uma prática mundial referente a aquisições governamentais, especialmente quando são concebidas no âmbito de acordos bilaterais para programas de longo prazo no segmento de defesa.

 

São usuais as siglas ToK para Transferência de Conhecimento – em inglês, Transfer of Knowledge;
e ToT para Transferência de Tecnologia – em inglês, Transfer of Technology.

 

Programas de ToK/ToT proporcionam uma aceleração na autonomia tecnológica necessária para a soberania de uma nação.

Ao longo das diferentes fases do ciclo de vida de programas ToK/ToT, são necessárias equipes especializadas.

 

Funções no ToK / ToT

MEDIADOR: apoia a contratante em todo o ciclo de vida do programa; define requisitos, benefícios e beneficiários, processos e indicadores; e, posteriormente, acompanha todas as atividades que levam à esperada transferência de conhecimento e tecnologia.

ABSORVEDOR DE CONHECIMENTO: organização específica e apropriada, que aplica as melhores práticas de systems engineering com a finalidade de aprender, manter e disseminar o conhecimento adquirido.

DETENTOR DO CONHECIMENTO: implantação do processo de Gestão do Conhecimento capaz de fornecer manutenção, evolução, reutilização e novas capacidades de implantação do programa, considerando o know-how absorvido e o know-why desenvolvido ao longo da transferência de conhecimento e programas tecnológicos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Programas de ToK/ToT no segmento de Defesa brasileiro:

Sistema Brasileiro de Controle de Tráfego Aéreo (SISCEAB)

Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM)

Programa de Desenvolvimento de Submarino (PROSUB)