5
set

A Pesquisa Tecnológica e a Gestão de Aquisição de Produtos: Aspectos da Reestruturação Estadunidense

A pesquisa tecnológica e a gestão de aquisição de produtos: aspectos da reestruturação estadunidense

Artigo apresentado 10º Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ENABED 2018).

Autores:
Katlheen Oliveira, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos da Escola de Guerra Naval, Marinha do Brasil, com bolsa da Fundação Ezute.

Rita de Cassia Oliveira Feodrippe, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Estudos Marítimos da Escola de Guerra Naval, Marinha do Brasil, com bolsa da Fundação Ezute.

Cleber Almeida de Oliveira, doutor em Engenharia Aeronáutica e Mecânica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica. Especialista de Engenharia de Sistemas na Fundação Ezute.

RESUMO

O objetivo geral desse trabalho é explorar as recentes mudanças no sistema de aquisição do departamento de defesa dos Estados Unidos (Department of Defense – DoD), que separou o gerenciamento de pesquisa tecnológica das demais fases do ciclo de vida dos produtos de defesa. A partir disso, visa-se a descrever a nova estrutura institucional e normativa de pesquisa e desenvolvimento (P&D) em defesa do país. O dinamismo em P&D é um aspecto peculiar nos processos de aquisição e gestão do ciclo de vida dos produtos de defesa, tendo em vista o elevado afastamento da fronteira do conhecimento em diversos setores, o que reduz o tempo de vida dos componentes desses produtos. Para isso, apresenta-se um panorama histórico e contextualizado do arranjo estadunidense desde a Segunda Guerra Mundial, acompanhado pelo debate conceitual que permeia as diretrizes de inovação e P&D naquele país. A metodologia utilizada é primordialmente exploratória, com base em levantamento bibliográfico de fontes primárias e secundárias. Em estágio inicial, a investigação é um importante passo no entendimento de gestão tecnológica realizada pelo governo dos Estados Unidos, em um ambiente de dificuldades orçamentárias frente a novos desafios interestatais no sistema internacional. Considerando que empresas estadunidenses estão entre as maiores companhias do mercado de defesa mundial, espera-se que o trabalho permita vislumbrar as alterações institucionais atualmente em voga na indústria de defesa do país que é considerado a maior potência militar do mundo.

Palavras-chave: Inovação. Defesa. Estados Unidos.

Clique aqui para acessar o estudo.

16
nov

Processos de avaliação em sistemas complexos de defesa: estudo de caso SisGAAz

Processos de avaliação em sistemas complexos de defesa: estudo de caso SisGAAz

Resumo

Os projetos estratégicos no setor de defesa são os indutores no processo de evolução tecnológica e doutrinária das Forças Armadas. O desenvolvimento desses projetos, caracterizados como sistemas complexos, visam a atender às necessidades e às capacidades operacionais definidas para as Forças.

O Sistema de Gerenciamento da Amazônia Azul (SisGAAz) é um programa da Marinha do Brasil (MB), com características duais, que atende às orientações da Estratégia Nacional de Defesa (END) de implementar um sistema de monitoramento e controle nas Águas Juridicionais Brasileiras (AJB).

A complexidade tecnológica para o desenvolvimento do Programa SisGAAz se caracteriza pela: a) multiplicidade de tecnologias envolvidas no seu desenvolvimento, principalmente quanto à integração dos sensores a serem instalados; b) abrangência da área a ser monitorada; c) integração dos sistemas existentes (legados); d) demanda de estrutura especializada de suporte logístico necessária para o transporte, implantação dos sistemas e capacitação técnica dos recursos humanos; e e) interação dos componentes da Tecnologia de Informação com o componente humano.

Neste cenário, a Engenharia de Sistemas exerce um papel importante na transformação e decomposição das necessidades operacionais em requisitos dos sistemas, otimizando a concepção, bem como a posterior composição e integração dos projetos estratégicos, por ocasião da implementação. Contudo, no caminho a ser percorrido pela Engenharia de Sistemas  na condução dos projetos estratégicos, há inúmeros problemas de decisão envolvendo múltiplos critérios e alternativas nos quais deverão ser aplicados processos formais de Apoio Multicritério à Decisão (AMD), visando à obtenção de elementos que venham a subsidiar  e esclarecer as recomendações para a tomada de decisão, à luz dos julgamentos estabelecidos.

Este artigo apresenta um estudo de aplicação de processos formais de AMD no Programa SisGAAz.

Leia o artigo completo.

13
nov

Uma proposta de metodologia para avaliar o grau de cobertura em processos de offset

Uma proposta de metodologia para avaliar o grau de cobertura em processos de offset

Carlos Eduardo de Almeida Barbosa Jr. (1)

Antonio Pedro Timoszczuk (1)

 

  • Fundação Ezute

 

Palavras chave: avaliação, contrapartida, metodologia, offset.

 

Definido como compensação comercial, industrial e tecnológica, o offset caracteriza-se como toda e qualquer prática de contrapartida acordada entre as partes de um contrato como condição para importação de bens e serviços. Dentre as opções de offset, a materialização considerada com o maior potencial para a alavancagem da autonomia e sustentabilidade da Base Industrial é obtida através da organização de atividades na forma de um Programa de Transferência e Absorção de Tecnologia (PTAT). Especificamente, quando das compras de material de Defesa, os países em desenvolvimento consideram e utilizam a prática de offset para ter acesso às tecnologias inovadoras, cooperação científica e tecnológica, aos investimentos industriais e até mesmo para abrir novos mercados internacionais, com a inserção das empresas nacionais na cadeia de fornecedores globais. No Brasil, em especial nos contratos de projetos estratégicos no âmbito da Defesa, o offset é tido como fundamental e considerado como condição sine qua non.

Independentemente da prática adotada para a execução do offset, este envolve uma série de ações até a definição do objeto que será alvo do PTAT. Estas compreendem, sem ser exaustivo, a definição dos requisitos de compensação, identificação dos benefícios e beneficiários, priorização dos projetos a serem considerados, definição dos recursos envolvidos, valoração e nível de detalhamento para as atividades de transferência de tecnologia.

Um ponto importante no processo de offset é a avaliação das atividades planejadas, uma vez que o objeto do PTAT esteja definido, no sentido de permitir uma visão do grau de cobertura e profundidade do processo de transferência. Com base na experiência da Fundação Ezute, é apresentada uma proposta de metodologia para realizar esta avaliação, a partir do mapeamento das atividades envolvidas no processo de offset e sua cobertura, para que se obtenha um indicador de cobertura da transferência pretendida objetivo, que contribua para o desenho final do PTAT.

Acesse versão completa.

6
nov

Análise das Práticas de Offset nos contratos de defesa no Brasil

Análise das Práticas de Offset nos contratos de defesa no Brasil

Resumo

Neste estudo são apresentados dados históricos e econômicos acerca da utilização internacional de contratos militares de offset. Em seguida são analisados aspectos da política de compensação nas aquisições de produtos de defesa no Brasil. Sobre tais análises é apresentado um modelo das relações entre as partes interessadas na sistemática de compensação, possibilitando estabelecer quatro estratégias de offset para a Força Armada contratante. Também é traçada uma dinâmica de categorização e priorização das tecnologias de interesse. Além disso, são sugeridos processos necessários para a operacionalização das atividades de offset, especificamente, no período anterior à negociação dos Acordos de Compensação.

Complementarmente, são analisados os processos propostos, à luz do relatório do Tribunal de Contas da União sobre as atividades de offset. A metodologia empregada é de revisão da literatura, bem como de mapeamento da legislação e das normas vigentes. Na Conclusão são traçadas considerações sobre a relevância dos offsets na absorção de tecnologias militares e civis pelo Brasil, à luz das diretrizes expressas na Estratégia Nacional de Defesa.

Palavras-chave: Aquisição de produtos de Defesa. Offsets militares. Gestão de processos na Marinha do Brasil. Compensações industriais, tecnológicas ou comerciais. Compensações na aquisição de tecnologias de uso dual

Acesse a versão completa.